A codorna ou codorniz é uma ave galiforme semelhante à perdiz, mas bem menor. É chamada quail em inglês, caille em franês, quaglia em italiano, codorniz em castelhano, kwartel em holandês, Wachtel em alemão, ortyx em grego antigo, vartika em sãnscrito, perepel em russo, uzura em japonês, ãn-chun em mandarim. Cerca de duzentas espécies de aves dos gêneros Coturnix e Colinus são chamadas de "codornas".

Codorna européia (Coturnix coturnix coturnix)

Aspectos nutricionais e sensoriais da carne de codorna

   Quando comparada ás carnes de frango, bovina e suína, a carne de codorna é mais rica em ferro, fósforo, cobre, vitaminas C e A e proteínas (esta última abaixo apenas da carne de frango).

   A carne de codorna caracteriza-se por sua suculência e sabor agradável, sendo bem aceita pelo consumidor. A suculência pode ser explicada pela rapidez do ciclo produtivo, visto que a ave é abatida no auge de seu desenvolvimento, perdendo essa característica quando o abate é feito após o período de reprodução.

   A carne procedente de poedeiras com mais de um ano de idade apresenta condições sensoriais inferiores, comparadas às de carnes de aves mais jovens. Foram encontradas variações em relação ao aroma, sabor e cor, tendo influência do sexo. As fêmeas foram as portadoras das menores médias. Entretanto, todas as pontuações apresentaram-se acima dos percentuais considerados normais. Entre os 35 e 77 dias de vida a idade ao abate não teve efeito significativo sobre a maciez da carne.

Teores nutricionais comparativos entre a carne de codorna, a carne de frango e as carnes bovina e suína